Minha lista de blogs

domingo, 22 de fevereiro de 2015

O LOBO E O CABRITINHO


                    Certo dia, um lobo viu um cabritinho que brincava correndo pelos campos longe da casa dos seus pais. Sem nenhuma demora partiu correndo para pegá-lo. Mas o cabritinho, assustado e com muito medo, correu desesperadamente para salvar-se. Depois de muito correr, já cansado, decidiu dialogar com o lobo para que ele desistisse de devorá-lo. Parou e disse: 
                   - Espere senhor lobo; já compreendi que não tenho como escapar de suas garras, mas antes de ser devorado quero lhe fazer  um último pedido. 
                   - Está bem - disse o lobo - se for possível vou atender o seu pedido. O que você quer? 
                   - É que eu gosto muito de música e sempre trago comigo uma gaitinha; gostaria que, antes de me devorar, alegre meus últimos momentos tocando a gaita para eu dançar. 
                   - Está certo. Dê-me essa tal gaita que tocarei. Vamos logo com isso porque estou com fome. 
                   O lobo começou a tocar e o cabritinho dançou alegremente, indo e vindo para todos os lados.
                    O cabritinho sabia que ali perto havia uma casa com cães pastores. Não demorou muito e os bravos animais chegaram e puseram o lobo para correr desesperadamente. 
                    O cabritinho voltou para casa a salvo e pensando: "Se tivesse ouvido o conselho da minha mãe não teria me metido em encrencas. Nunca mais vou sair às escondidas". 
----------------------
Moral da história
O conselho de nossos pais devem ser seguidos porque eles sempre querem o melhor para nós.
Nicéas Romeo Zanchett 

9 comentários:

  1. bom o texto é LONGOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

    ResponderExcluir
  2. Adoro fabulas..........

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Escolhi pelo tamanho e conteúdo. Vou alongar e apresentar em público para crianças e adultos.

      Excluir
    2. Escolhi pelo tamanho e conteúdo. Vou alongar e apresentar em público para crianças e adultos.

      Excluir

Deixe seu comentário.
Nicéas Romeo Zanchett